Sete pesquisadores da UFRN estão entre os mais influentes do mundo

WILLIANE SILVA – ASCOM REITORIA

Sete professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estão na lista dos cientistas mais influentes do mundo, de acordo com o estudo da PLOS Biology. A análise da revista científica internacional levou em consideração o impacto dos pesquisadores ao longo da carreira e durante o ano de 2019.

Conduzido por uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos (EUA), o ranking lista os 100 mil cientistas mais influentes do mundo, tomando como base métricas de produtividade em pesquisa e citações, por exemplo. Para a pró-reitora de Pesquisa da UFRN, Sibele Pergher, este resultado confirma o que já sabíamos a partir de outros indicadores, que a UFRN produz pesquisa de qualidade internacional.

Levando em consideração o impacto durante o ano de 2019, entraram na lista os professores do Instituto de Química, Carlos Alberto Martinez Huitle; do Departamento de Física Teórica e Experimental, Madras Viswanathan Gandhi Mohan; do Departamento de Informática e Matemática Aplicada, Benjamin Rene Callejas Bedregal; da Escola de Ciências e Tecnologia, Flavio Bezerra Costa; do Instituto do Cérebro, Adriano Bretanha Lopes Tort; e do Instituto Internacional de Física, Farinaldo da Silva Queiroz e Rafael Chaves.

Já na categoria de impacto ao longo da carreira, foram listados os professores do Instituto de Química, Carlos Alberto Martinez Huitle; do Departamento de Física Teórica e Experimental, Madras Viswanathan Gandhi Mohan; e do Departamento de Informática e Matemática Aplicada, Benjamin Rene Callejas Bedregal.

Deixe uma resposta