Natal sedia segunda edição do Pint of Science

Date Published:Apr 25, 2018

O Pint of Science cresceu e Natal não poderia ficar de fora de mais uma edição do festival, considerado um dos maiores eventos de divulgação científica no mundo. Sob a coordenação da cientista Janine Rossato, com apoio do Departamento de Fisiologia - Centro de Biociências da UFRN e do Instituto do Cérebro (ICe-UFRN), a cidade participa da iniciativa pela segunda vez.

Nos dias 14, 15 e 16 de maio, o restaurante Mormaço, em Lagoa Nova, e o Bar 54, em Ponta Negra, sediarão bate-papos com cientistas sobre temas como redes sociais, evolução, neurociência, memória e mulheres na ciência. A proposta é esclarecer dúvidas, apresentar pesquisas recentes nessas e em outras áreas do conhecimento e mostrar a beleza da ciência.

Será uma oportunidade dos natalenses terem conversas descontraídas com os cientistas e entenderem melhor a dinâmica por trás das pesquisas, atrativos que fizeram sucesso na primeira edição do evento na cidade e que devem levar dezenas pessoas aos bares.

“A maior expectativa é mostrar ao público não acadêmico o que é feito na Universidade, através da discussão em um ambiente descontraído como um bar. Ainda estamos muito fechados dentro dos nossos círculos acadêmicos e a população não entende e não sabe o que fazemos. O evento espera suprir essa deficiência e tenta criar o elo que falta”, diz a cientista Janine Rossato, coordenadora do Pint.

Programação – Ao todo, serão promovidas 16 conversas, com a presença de 18 debatedores. No primeiro dia, haverá bate-papos sobre “segurança e privacidade nas redes sociais” e “neurolaw, um olhar da neurociência sobre o direito”. No dia 15, o destaque ficará por conta da discussão sobre “evolução, do planeta às espécies” e “memórias e suas nuances”. Para encerrar, haverá o debate sobre “o que a bicicleta pode nos dizer: saúde ou sociedade?” e “sobre o estereótipo de área e o machismo que ainda existe na ciência”.

Segundo Janine, no primeiro ano de realização o público foi basicamente acadêmico, este ano é esperado uma maior participação da população em geral e dos frequentadores assíduos dos bares onde o evento será realizado. “Neste ano contaremos com pesquisadores nas áreas exatas e tecnológicas além de humanas e biológicas. Os temas são bastante abrangentes e a presença de pesquisadores de distintas áreas falando sobre temas partilhados fornecerá abordagens diferenciadas, enriquecendo o debate”, adiantou.

A programação completa está disponível no site https://pintofscience.com.br/events/natal e não há necessidade de inscrição. A entrada é gratuita – paga-se apenas o que for consumido nos estabelecimentos – e não há emissão de certificado.

De Norte a Sul do Brasil – O Pint of Science nasceu em 2013, como uma iniciativa de pesquisadores da Inglaterra, e se expandiu graças a uma rede de voluntários. Neste ano, 21 países promoverão o evento de forma simultânea.

No Brasil, onde o festival foi realizado pela 1ª vez em 2015, na cidade de São Carlos, o Pint of Science acontecerá em 56 municípios distribuídos pelas cinco regiões e a expectativa é de que 50 mil pessoas compareçam aos bate-papos.



Source:

Web site:


Rereading the mind. Unbiased discovery of neural correlates of behavior

Click here to more

Last entries